Saltar diretamente para o conteúdo

Voltar à página anterior. Outros eventos

Artistas em residência no Museu Bordalo Pinheiro

Ana Vala, André Ruivo, Flávio Rodrigues e Rita Pequeno

18 de Maio a 19 de Junho de 2022

Adultos, Famílias, Jovens

O Museu Bordalo Pinheiro vai acolher, entre os dias 18 de maio e 18 de junho de 2022, a 2ª edição do programa Residências Artísticas Bordalo Pinheiro, iniciativa lançada pelo Museu no verão de 2021 que tem como objetivo promover a produção artística contemporânea, relacionando-a com a obra e o pensamento de Rafael Bordalo Pinheiro, e estimulando o contacto entre os artistas em residência e os públicos do Museu.

Os artistas Ana Vala, André Ruivo, Flávio Rodrigues e Rita Pequeno são os participantes nesta 2ª edição programa. Durante o período de residência irão ocupar quatro salas do Piso 1 do edifício principal do Museu, onde desenvolverão os respetivos projetos.

No próximo dia 18 de maio, Dia Internacional dos Museus, pelas 16h00, realiza-se a recepção aos artistas e a abertura do período de residência, com um beberete aberto ao público. A entrada é livre.

A partir de junho, após a conclusão desse período de residência, os quatros artistas irão expor nas galerias do museu os trabalhos resultantes da residência.

ANA VALA

Ana Vala (1992) estudou Design de Produto na ESAD CR. (Escoa Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha, PT) e foi bolseira da Fundação Altice Portugal no curso de Cinema/Imagem em Movimento no AR.CO (Centro de Artes e Comunicação Visual, Lisboa, PT). No seu processo de trabalho artístico funde metodologias de diferentes disciplinas: Antropologia, Design, Cinema. Os seus interesses circulam por referências materiais e imateriais da Cultura Pop e pela desconstrução da montagem cinematográfica. Em 2021, com a curta metragem Noctur (2020), foi vencedora da open call “Keep it Brian” promovida pela Balaclava Noir, venceu o 3º lugar de Curta Metragem Experimental dos Prémios Sophia Estudante promovidos pela Academia Portuguesa de Cinema e foi nomeada para o Prémio Melhor Direção de Fotografia Estudante promovido pela AIP – Associação de Imagem Portuguesa. Em 2022 foi estagiária de realização no filme Cidade Rabat de Susana Nobre, produzido pela Terratreme Filmes.

Jardim Bordalo é o título da proposta de Ana para esta residência. É um projeto audiovisual, ficcional e de estrutura experimental, que pretende criar um outro modo de interpretar e interagir com os animais bordalianos. Pode-se entender o uso da ficção na obra de Bordalo Pinheiro quando este exagera na escala dos animais de cerâmica, quando compõe no mesmo suporte elementos de naturezas distintas, quando mimetiza e torna artificial, por meio da cerâmica, elementos orgânicos. Bordalo Pinheiro ficcionava o mundo orgânico e artificial através das suas composições e representações do real. Este projeto é ainda uma tentativa de aproximação a um modo de criar bordaliano, neste caso utilizando uma ferramenta que não foi explorada pelo artista, mas especulando um pouco sobre como seria o olhar deste, caso tivesse à sua disposição as ferramentas de captação e edição de imagem e som contemporâneos.

Website

ANDRÉ RUIVO

André Ruivo (Lisboa, 1977) vive e trabalha em Lisboa, Portugal. Fez a Licenciatura em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, e o Mestrado em Cinema de Animação no Royal College of Art em Londres, Inglaterra. Trabalhou como Ilustrador para a imprensa nos jornais Público, O Independente e Combate, revistas Visão, Ler e Op, e editoras &etc e Associação Chili com Carne. Realizou os filmes “A Fantasista ” (2003) e “O Campo à Beira Mar” (2015). Publicou livros através da The Inspector Cheese Adventures em colaboração com editoras independentes como “Bug” (2001), “Retratos” (2017) “Abraços” (2018) “Vírus” (2021) e HOT (2022)

Durante a residência, André pretende continuar o seu trabalho diário de desenho baseado nas notícias da imprensa nacional, já tendo vários cartoons de uma nova série intitulada VOTA!. Nesta série, cujo titulo pede às pessoas para votarem, vão ser protagonistas os intervenientes da sociedade portuguesa. Sem recurso a desenho de caricatura, mas com diálogos e textos em formato banda desenhada ou cartoon, estes desenhos em pequeno formato serão depois digitalizados e alguns deles pintados digitalmente. No final, será feita uma seleção desta série para expôr no Museu e pretende-se criar uma pequena edição em papel, à semelhança dos seus livros já editados. 

Website

FLÁVIO RODRIGUES

Flávio Rodrigues (Vila Nova de Gaia, 1984) estudou e é artista associado do Balleteatro (Porto). Os seus projetos têm sido apresentados e expostos em diferentes lugares e em parceira com diferentes estruturas tais como Teatro Municipal Rivoli (Porto), Arte Total (Braga), 4BidGallery (Amsterdam), Rua Gaivotas 6 (Lisboa), Faculdad de Bellas Artes U.C.M. (Madrid), Lake Studios (Berlim), Festival Mandala (Wrocław) ou Correios em Movimento/Dança em Trânsito (Rio de Janeiro).
A par do desenvolvimento das suas próprias criações e pesquisas, tem vindo a colaborar como figurinista, músico, cenógrafo, performer (entre 2006 e 2017) ou assistente de ensaios com diferentes artistas e companhias.

A proposta de Flávio Rodrigues para esta residência, à semelhança dos seus anteriores projetos, visa ir ao encontro espontâneo de matérias e materiais a serem reutilizados e reciclados, numa tentativa cada vez mais presente da recusa à compra e ao novo. Com os “encontros” o artista irá desenvolver uma ação performance que em si resulta na composição de um objecto/instalação.
Flávio não pretende focar-se nas especificidades da obra de Bordalo Pinheiro, mas sim permitir-se a uma abertura poética, subjectiva e global com a mesma, inclusive a um conhecimento aprofundado. De que forma a obra de alguém o pode inspirar e situar num lugar de desafio e experimentalismo? Se o fazemos sempre na inevitabilidade, de que forma se intensifica essa conexão? 

Website

RITA PEQUENO

Rita Pequeno (Lisboa, 1997) estudou na Escola Artística António Arroio (Lisboa), licenciou-se em Pintura pela Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, e estudou na Ecole Nationale Supérieure d’Arts de Paris-Cergy (Paris). Durante o seu percurso participou em diversas exposições coletivas, destacando “Elogio da Matéria”, SNBA Lisboa (2019); “Coletivo Casa Rosário”, Cascais (2021); “Something Has Got To Give”, DuplexAir, Lisboa (2021).

A proposta de Rita Pequeno para a residência dentro do espaço do Museu, incide na ligação entre a obra de arte e o observador, através da utilização do humor e das familiaridades do espaço imagético. Todos ouvimos falar da história da casca da banana e do indivíduo que escorrega sobre a mesma. O quotidiano está repleto destas pequenas lendas e metáforas que serão exploradas, numa representação de formas simples, através do uso expressivo da cerâmica, no decorrer do trabalho.

Website

Duração da residência: De 18 de maio a 18 de junho de 2022

Recepção dos artistas residentes: 18 de maio, 16h00 (ENTRADA LIVRE)

Exposição: A partir de junho/julho de 2022

Conheça aqui os artistas participantes na 1ª edição das Residências Artísticas Bordalo Pinheiro e a exposição resultante da residência.