Voltar à página anterior Exposição Temporária

Benjamin Rabier

Ilustrações do Romance da Raposa de Aquilino Ribeiro

17 de Maio a 15 de Setembro de 2019

Em Maio, Alvalade vai ser, uma vez mais, Capital da Leitura. A iniciativa, na sua 3ª edição, realiza-se entre os dias 16 e 25 de Maio e contempla um vasto conjunto de actividades em torno dos livros.

Neste âmbito, o Museu Bordalo Pinheiro apresenta uma exposição com os desenhos originais de Benjamin Rabier para o «Romance da Raposa», de Aquilino Ribeiro, permitindo ao público admirar, ao vivo, o traço de mestre Rabier e relembrar o fraseado inventivo e genial de Aquilino.

Aquilino Ribeiro (1885-1963), nascido na Beira Alta, é um dos mais celebrados romancistas portugueses, senhor de um domínio linguístico e estilístico inimitáveis, a par de muito talento e saber. Tendo crescido em meio rural, aí encontra inspiração para a sua narrativa prodigiosa e original. Ativista político aguerrido, a defesa da República conduziu-o ao cárcere por mais de uma vez, ditou exílios, formatou aprendizagens e relacionamentos. Não lhe retirou, contudo, a frescura, inventividade e alegria genuína que povoa, por exemplo, o “Romance da Raposa” – que aqui destacamos. Esta jóia da literatura infanto-juvenil – e, porque não, da idade madura? – lê-se com intensa delícia. Página a página, vibramos com as aventuras da «raposeta pintalagreta, senhora de muita treta», a heroína salta-pocinhas da obra que Aquilino Ribeiro dedicou ao filho mais velho, no Natal de 1924 – ali condensando as histórias que lhe contava, de viva voz, enquanto o adormecia para o mundo dos sonhos. Os desenhos realizados por Benjamin Rabier para a edição original completam, na perfeição, o espírito e a malícia da narrativa.

Benjamin Rabier (1864-1939) foi um ilustrador profícuo e teatrólogo, que alcançou sucesso internacional nas áreas do desenho e da banda desenhada para jornais, revistas e publicações de variada índole; no  teatro e na publicidade, mas também desenhos animados e pintura. No início da sua carreira, contou com o apoio de Caran d’Ache para publicar séries de desenhos em algumas revistas francesas, a que sucederão numerosos álbuns, edições para crianças e, regularmente, colaboração em jornais e periódicos. Foi também autor de várias peças de teatro e trabalhou em publicidade – sendo o seu desenho mais famoso, até hoje, “A vaca que ri”.

Associado à exposição, o Museu Bordalo Pinheiro oferece um programa de atividades aliciante:

Aquilino e Rabier, visita guiada por Aquilino Machado
18 de maio, 16h30, entrada livre
Visita guiada pelo neto do escritor à exposição, que apresentará um olhar íntimo e familiar sobre a obra de Aquilino e a sua relação com as ilustrações de Rabier.

Bordalo e Rabier, visita guiada para adultos e famílias
20 e 28 de maio e 4 e 18 de junho, às 19 horas, entrada livre sujeita a marcação, mínimo 6, máximo 15 participantes
Um encontro de universos povoados de animais e metáforas é o mote de uma visita guiada que convida a fazer a ponte entre dois grandes ilustradores da crítica social e política.

Os ritmos e traços de Aquilino, sessão de leitura e desenho com Miguel Horta
22 de maio, às 19 horas, entrada livre
Miguel Horta vai abrir caminho para o ritmo e a musicalidade presentes na leitura da obra «Romance da Raposa», de Aquilino Ribeiro… e, de vez em quando, desenha-se uma raposa…

Bordalo e Rabier, oficina de desenho com André Almeida e Sousa
20 de maio, às 19 horas e 25 de maio, às 10h30, entrada livre sujeita a marcação, mínimo 6, máximo 15 participantes
André Almeida e Sousa orienta-nos pelo imaginário de Bordalo e Rabier e convida, pelo lápis, à interpretação pessoal do universo destes dois artistas.

Escolas e outros grupos

Bordalo e Rabier
Visita guiada de entrada livre, sujeita a marcação
Um encontro de universos povoados de animais e metáforas é o mote para uma visita guiada que convida a fazer a ponte entre dois grandes ilustradores da crítica social e política.

Os ritmos e traços de Aquilino
Sessão de leitura e desenho com Miguel Horta, sujeito a marcação
Miguel Horta vai abrir caminho para o ritmo e a musicalidade presentes na leitura da obra «Romance da Raposa», de Aquilino Ribeiro… e, de vez em quando, desenha-se uma raposa…

Bordalo e Rabier
Oficina de desenho, sujeito a marcação
André Almeida e Sousa orienta-nos pelo imaginário de Bordalo e Rabier e convida, pelo lápis, à interpretação pessoal do universo destes dois artistas.

Inauguração
17 de maio de 2019, às 18h00 // Entrada livre

Horário
3ª a Domingo, das 10h às 18h00

Datas
17 de maio a 15 de setembro de 2019 

Informações e inscrições
servicoeducativo@museubordalopinheiro.pt // T. 215 862 402